3º Colóquio Internacional FITA: teatro de sombras e de objetos, de 11 a 14/6

05/06/2018 05:00

.

O 3º Colóquio Internacional FITA acontecerá de 11 a 14 de junho em Florianópolis. A programação é composta por espetáculos e um cronograma de atividades formativas, que compreendem palestras, mesas de conversa, sessões de comunicação com publicação de anais e oficinas. O evento é dedicado à área do Teatro de Animação e tem como propósito disseminar as técnicas e pesquisas realizadas na temática, reforçando a discussão e o aprendizado de elementos que compõem o universo desta linguagem teatral.

Nesta terceira edição, o Colóquio adota como proposta temática “O Teatro de Sombras e o Teatro de Objetos” e tem como foco potencializar o espaço de troca de conhecimentos, proporcionando o intercâmbio entre artistas, pesquisadores, comunidade acadêmica e comunidade em geral.

Cinco companhias teatrais da Espanha, França e Brasil participam de dez apresentações artísticas que exploram às sombras e os objetos. Além disso, os artistas e pesquisadores também dividirão seus processos em mesas de conversas que acontecem durante os quatro dias do Colóquio. Soma-se ainda às atividades, oficinas e palestras com importantes teóricos da área, como a diretora Sandra Vargas (Grupo Sobrevento/SP) e os professores doutores Felisberto Sabino da Costa (ECA – USP/SP), Gilson Moraes (UFRJ), Fabiana Lazzari e Valmor Nini Beltrame (UDESC).

O Colóquio Internacional nasceu a partir do FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação. Com onze edições realizadas, o FITA foi idealizado para que o público catarinense pudesse prestigiar espetáculos de formas animadas e, ao mesmo tempo, para atender aos anseios dos grupos teatrais, pesquisadores e estudantes, propiciando a eles um espaço de formação e visibilidade.  A 12ª edição do Festival não acontecerá em junho deste ano, como previsto no cronograma de execução, mas a coordenação do evento segue na busca de recursos financeiros que possam viabilizá-lo para o segundo semestre deste ano.

Espetáculos Programados:

11 de junho

 “SóFridas” – Trip Teatro (Rio do Sul/SC)

20h, no SESC Prainha – Gratuito

 

“Tudo Vira Dança” – Essaé Cia. (Joinville/SC)

13h até 14h / 15h até 16h – Sala Laranjeira (Centro de Cultura e Eventos UFSC)

Espetáculo com 5 min, de duração (Gratuito)

 

12 de junho

“Años Luz” – Cia. Luz, Micro y Punto (Espanha)

20h, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC).

Ingressos R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

 

“Tudo Vira Dança” – Essaé Cia. (Joinville/SC)

13h até 14h / 15h até 16h – Sala Laranjeira (Centro de Cultura e Eventos UFSC)

Espetáculo com 5 min. de duração (Gratuito)

 

13 de junho

“E.N.T.R.E.” – Cie Théâtre d’images (França)

16h e 20h, no Auditório Guarapuvu (Centro de Cultura e Eventos UFSC)

Gratuito.

 

14 de junho

“O Príncipe Feliz” – Cia. Libélulas (Florianópolis/SC)

16h, no SESC Prainha – Gratuito

 

“E.N.T.R.E.” – Cie Théâtre d’images (França)

20h, CEART / UDESC – Gratuito

 

Acontecerão ainda apresentações paralelas de caixinhas de lambe-lambe de Jaraguá do Sul e Florianópolis ao longo da programação.

Mais informações no blog do evento.

Comunicações:

12 e 13 de junho – das 9 às 12h

(realizadas por pesquisadores, constarão dos anais)

(Centro de Cultura e Eventos UFSC)

 

Oficinas:

14 de junho – das 8h30 às 12h30 (Gratuita)

Sala Pitangueira (Centro de Cultura e Eventos UFSC)

“Objet(ação)! – Interações com objetos para cena”

Com Alex de Souza (IFSC – Cia. Cênica Espiral)

16 Vagas – Inscrições no blog do Colóquio.

 

Apresentação de Livro e Revista:

13 de junho – 14h

Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos UFSC)

Apresentação do Nrº 18 da MÓIN-MÓIN – Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas.

Com o Profº Drº Valmor Nini Beltrame

 

14 de junho – 10h30

Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos UFSC)

Apresentação do livro Teatro Feito a Mão, com Sérgio Tastaldi (Turma do Papum)

Em breve programação completa no link: http://coloquiofita2018.blogspot.com/

Realização e Apoio:

O Colóquio tem coordenação geral de Maria de Fátima de Souza Moretti (Sassá Moretti) do Departamento de Artes/CCE/UFSC, coordenação executiva de Zélia Sabino do Departamento Artístico Cultural/SeCArte/UFSC e produção executiva de Gustavo Bieberbach, doutorando do CCE/UFSC.

Realização: Fazendo FITA Cia. Artística

Apoio: FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), SESC Florianópolis e FECESC.

Apoio Institucional: UFSC: SeCArte/Departamento Artístico Cultural (DAC), PROEX,  CCE/Departamento de Artes (ART) e NELOOL // UDESC/CEART, ABTB/UNIMA,  Embaixada da Espanha no Brasil, Ministério da Cultura da França, La Région Occitanie, Cena em Trânsito, Governo do Estado de Santa Catarina/FCC/TAC 8emPonto.

 

SERVIÇO:

O QUÊ: 3º Colóquio Internacional FITA

QUANDO: 11 a 14 de junho de 2018

ONDE: Florianópolis (SC) (atividades em diversos lugares; confira no blog do evento)

QUANTO: Gratuito (exceção para o espetáculo Años Luz)

CONTATO:

BLOG: www.coloquiofita2018.blogspot.com.br

 

[CW] DAC: SeCArte: UFSC, com texto da coordenação e do blog do evento.

.

Espetáculo ‘Cena Morta’ no Teatro da UFSC, com a Persona Cia. de Teatro, nos dias 25, 26 e 27 de maio

21/05/2018 15:50

.

Cena Morta. Foto de Rebecca Pezzatto.

O espetáculo “Cena Morta” será apresentado no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), pela Persona Cia. de Teatro, nos dias 25, 26 e 27 de maio, às 20 horas. Escrito e dirigido por Jefferson Bittencourt, “Cena Morta” é o sétimo e o mais recente espetáculo da Persona Cia. de Teatro, de Florianópolis. A Companhia realizou inúmeros projetos de circulação tanto no Brasil quanto no exterior e, em 2016, comemorou 15 anos de história. A apresentação na Universidade integra o Projeto Cena Aberta do Departamento Artístico Cultural (DAC)/SeCArte da UFSC.

Os ingressos para o espetáculo custam R$ 30,00 a inteira e R$ 15,00 a meia-entrada, e começam a ser vendidos na bilheteria do teatro uma hora antes do início da apresentação da peça.

Sinopse

“Cena Morta” conta a história de Daiana, uma atriz jovem e inexperiente. Emocionalmente afetada por um episódio trágico, ela decide mudar de cidade e buscar oportunidades para uma nova vida. Ela é recebida e amparada por Julia, que também é atriz, mas tem mais experiência e conhece melhor o meio artístico. Em meio aos desafios desta relação e às dificuldades do mundo da arte, conhecemos outra personagem: a famosa e misteriosa Luiza Fontenelle, uma atriz frustrada com a bajulação e a superficialidade do meio artístico em que vive.

A história é apresentada de maneira metateatral, como num ambiente de ensaio. O público assiste aos bastidores e vê a mecânica da peça enquanto a narrativa mostra as angústias, os percalços e as vaidades que habitam a arte do Teatro. Com influências do diretor americano David Lynch, a peça procura apresentar ao público, do tom cômico ao dramático, uma parábola sobre ‘o mundo ingrato do Teatro’.

Histórico do Grupo

A Persona Cia. de Teatro surgiu em 2001 em Florianópolis (SC). Desenvolve a criação de espetáculos tendo como foco principal a construção cênica através dos atributos que compõem a musicalidade. No repertório constam obras que primam por personagens sensíveis e por um olhar que busca questionamentos mais profundos sobre a existência humana. Os espetáculos vêm recebendo elogios do público e da crítica especializada no Brasil e no exterior.

Em seu repertório, o grupo conta com os seguintes espetáculos:

F.  (2002) – Texto de Rogério Christofoletti, baseado no universo de Franz Kafka, dirigido por Jefferson Bittencourt. Recebeu vários prêmios em festivais de teatro no Brasil.

E.V.A. (2002)- Texto de Christiano de Almeida Scheiner, dirigido por Jefferson Bittencourt.

Castelo de cartas (2004) –  Texto de Rogério Christofoletti, dirigido por Jefferson Bittencourt. Foi o único representante brasileiro no XV Festicaribe – Festival Internacional de Teatro Del Caribe – ITI – UNESCO, em Santa Marta, Colômbia, 2004.

Nem mesmo a chuva tem mãos tão pequenas (2006) –  Texto baseado em The Glass Menagerie, de Tenessee Williams. Direção de Jefferson Bittencourt.

A Galinha Degolada (2008) –  Baseado no conto homônimo do uruguaio Horacio Quiroga, marca o início da parceria com o Teatro em Trâmite. Direção de Jefferson Bittencourt. Realizou vários projetos de circulação, como o Viagem Teatral – SESI (circulação por 17 cidades de São Paulo) e Palco Giratório – SESC (somando 33 apresentações por todas as regiões do Brasil). Foi o único espetáculo brasileiro a participar do CASA – Latin American Theatre Festival, de 17 a 23 de outubro de 2011 em Londres.

Otelo (2014) –  A partir da obra homônima de William Shakespeare. Direção de Jefferson Bittencourt. Tradução de Beatriz Viégas-Faria (LPM Pocket). Prêmio Myriam Muniz 2013 e Edital Elisabete Anderle 2013.
Cena Morta (2016) – Estreou em 2016. Espetáculo escrito e dirigido por Jefferson Bittencourt.

Sobre o Diretor

Jefferson Bittencourt é diretor teatral e músico, graduado em Música e mestrando em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Transita na direção entre o teatro, o cinema e a música. É um dos fundadores da Camarim Escola de Arte – localizada no Balneário do Estreito, em Florianópolis –, onde ministra aulas de música e teatro.

No cinema, foi vencedor de diversos prêmios: Inovação Fotográfica pelo Festival do Livre Olhar (‘Flô’), em Porta Alegre; Como prêmio do edital da Cinemateca Catarinense, estreou em 2008 o curta ‘A Mão do Macaco’ – selecionado para o 3º curta cine fantástico de São Paulo e para o FAM (Festival Audiovisual do Marcosul, em Florianópolis); ‘O Travesseiro de Penas’ (sobre conto de Horácio Quiroga) foi o projeto vencedor do VIº Prêmio FUNCINE de Florianópolis.

Na música, é responsável pela direção do grupo Cantus Firmus (criado em 2003), especializado em música medieval e renascentista. Realizou com o grupo o projeto ‘Música da Renascença nas Igrejas’, com patrocínio dos Correios em 6 capitais do País. Realizou a turnê de música erudita do SESI – SP em 2012. Contemplado pelo Edital Elisabete Anderle (em 2013 e 2017), lança o primeiro DVD do grupo, com o nome de “Madrigais de Monteverdi”.

No teatro, entre outros destaques, o espetáculo ‘A Galinha Degolada’, sobre conto de Horácio Quiroga, foi apresentada em diversas cidades do País participando de projetos importantes como o circuito Em Cena Catarina do SESC e do Viagem Teatral, patrocinado pelo SESI – SP. Em 2011 o espetáculo fez parte da programação do Palco Giratório – SESC (turnê nacional) e foi o único representante brasileiro no CASA – Latin American Theatre Festival em Londres.

Desde 2003, Jefferson Bittencourt vem dirigindo inúmeros espetáculos – com destaque na sua trajetória para a direção de monólogos (total de 5). O espetáculo mais recente, “Cena Morta” conta com o texto de sua autoria.

 

Ficha Técnica

Autor/Diretor: Jefferson Bittencourt

Atores: Fernando Kleis, Giselle Kincheski, Juli Nesi e Fabiana Franzosi

Figurinos e objetos: Valéria de Oliveira

Costureira: Lilian Bandeira- Das Moças Ateliê

Maquiagem/Visagismo: Alan Silveira

Fotos: Rebecca Pezzatto

Arte Gráfica: Jefferson Bittencourt

Trilha sonora e iluminação: Jefferson Bittencourt

Produção: Persona Cia de Teatro

Projeto Cena Aberta

Neste ano, o Projeto está retornando com uma programação mais intensa, que segue até o primeiro semestre de 2019. O Projeto Cena Aberta surgiu da atuação do Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na área artístico-cultural, junto à comunidade universitária e catarinense, nas últimas três décadas. Inserido no movimento cultural, a programação do Teatro da UFSC participa da agenda cultural de Florianópolis, contribuindo para a formação do público acadêmico e da comunidade. Como um espaço artístico já reconhecido, o Projeto Cena Aberta, coordenado por profissionais de teatro do DAC, vem tornar o Teatro da UFSC um lugar de acesso à comunidade universitária e externa para assistirem a espetáculos teatrais de referência, a preço popular. A comunidade tem acesso à agenda cultural, com uma programação anual, e os grupos teatrais participantes têm seus trabalhos divulgados e valorizados no meio acadêmico e na comunidade externa.

SERVIÇO

O QUÊ: apresentação do espetáculo “Cena Morta”, com a ‘Persona Cia. de Teatro’, escrito e dirigido por Jefferson Bttencourt

QUANDO:  dias 25, 26 e 27 de maio às 20 horas.

ONDE: Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis (SC).

QUANTO: R$ 30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada); os Ingressos começam a ser vendidos na bilheteria do teatro uma hora antes do início da apresentação da peça.

CONTATO: Produção: Jefferson Bittencourt dos Santos, e-mail

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 12 anos

MAIS sobre o grupo:
Site do grupo      www.personateatro.com.br
Fanpage             www.facebook.com/personaciadeteatro/?ref=hl
YouTube             www.youtube.com/channel/UCDqiMqINy3KkDxh8WrKr9gA

Leia a crítica nacional escrita por Afonso Nilson de Souza, crítico e dramaturgo para o site Teatro Jornal – revista especializada em crítica teatral:
http://teatrojornal.com.br/2016/10/a-furia-por-um-papel-e-o-amor-ao-teatro/

 

Paulo Marcos de Assis/Estagiário de Jornalismo/DAC/SeCArte/UFSC

12/05/2018 02:06

Espetáculo “Guerreiras Donzelas”, dias 18, 19 e 20 de maio, com o grupo teatral ‘Mulheres em Cena’ no Teatro da UFSC. Clic na imagem e saiba mais.

12/05/2018 02:03

Inscrições abertas para Workshop de Cenografia com Neno Brazil. Aberto à comunidade. Clic na imagem e saiba mais.

12/05/2018 01:55

Projeto 12:30 recebe show do músico Fabiano Chiqueti, dia 16/5. Gratuito e aberto à comunidade. Clic na imagem e saiba mais.