Cursos e Oficinas de Arte

.

Ainda há vagas para oficinas de teatro para adultos e para adolescentes no DAC, com inscrições até 20 de abril

OPT, DTQ DAC 500x150

Apresentação da oficina OPT para a comunidade

O Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da UFSC informa que ainda há vagas para a Oficina Permanente de Teatro e para a Oficina de Teatro para Adolescentes, que acontecem no primeiro semestre deste ano, abertas à participação de alunos, servidores técnicos-administrativos e docentes da UFSC e pessoas da comunidade. As inscrições devem ser feitas no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha) até o dia 20 de abril, das 10 às 17 horas.

Veja esta notícia completa na capa deste site do DAC ou clic aqui

 

___________________________________

___________________________________

 

Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC

Inscrições Primeiro Semestre de 2017 para Oficina Permanente de Teatro e para Oficina de Teatro para Adolescentes

O Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da UFSC oferece, neste primeiro semestre de 2017, a Oficina Permanente de Teatro e a Oficina de Teatro para Adolescentes, que são abertas à participação de alunos, servidores técnicos-administrativos e docentes da UFSC e pessoas da comunidade.

As oficinas acontecerão somente se for atingido o número mínimo de alunos.

Preenchidas as vagas para as Oficinas, haverá lista de espera para caso de haver alguma desistência.

Todas as inscrições são presenciais e ocorrerão no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), no dia 28/03/2017, às 14:00 horas, para a Oficina de Teatro para Adolescentes, e às 20:00 horas para a Oficina Permanente de Teatro.

Acesse a  Ficha de Inscrição

OFICINA PERMANENTE DE TEATRO – OPT (adulto)

Oficina de Teatro do DAC em apresentação para comunidade, WEB800 1

Apresentação da OPT para a comunidade

A Oficina Permanente de Teatro – OPT, vinculada ao Departamento Artístico Cultural da UFSC, vem sendo realizada há mais de três décadas e tem por objetivo uma vivência na área das Artes Cênicas, compreendendo o estudo teórico e a vivência teatral. Possui uma grade disciplinar básica em que se desenvolve a metodologia “de como ser para representar outro ser”. A cada turma, dependendo da vocação do grupo aí formado, ela realiza o processo de montagem seguindo a tendência natural do grupo e vivências. Depois dessa etapa, os alunos, que de fato sintonizam sua vocação, podem integrar o elenco do Grupo Pesquisa Teatro Novo da UFSC. A oficina e o grupo são coordenados por Carmen Fossari.

Neste semestre, a OPT oferece uma oficina, nas terças e quintas-feiras, com duas disciplinas (também oficinas): Pantomima — Mímica de Marcel Marceau, e Oficina de Improvisação, esta com ênfase no jogo do palhaço.

A Oficina Permanente de Teatro realiza suas atividades na formação do ator/cidadão e, segundo a coordenadora, o somatório de alguns semestres da OPT possibilita condições ao Registro do DRT.

Duração da Oficina: de 04/04/2017 a 08/06/2017

Carga Horária: 60 horas

Horário: Terças e quintas–feiras das 19:30 às 22:00 horas

Requisitos: Maiores de 18 anos

Vagas: 35 – mínimo: 20

Inscrições no dia 28/03/2017 às 20:00 horas no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha).

Obs.: Não há mensalidade. O pagamento da Taxa de Inscrição, no valor de R$ 400,00, deve ser efetuado na Rede Bancária através do Boleto Bancário, emitido no ato da inscrição, até a data do vencimento, e a confirmação do pagamento da inscrição deve ser apresentada à Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte – DAC até o início das aulas, para efetivar a inscrição.

Sobre as Oficinas (disciplinas):

Pantomima: Mímica de Marcel Marceau

Ministrante:

Mhirley Mansur Gonzaga Miliauskis

A Oficina de Pantomima: Mímica de Marcel Marceau é realizada através de técnicas básicas de improvisação teatral e jogos dramáticos. Desenvolve-se o foco da prontidão, atenção, espírito lúdico e disponibilidade para o jogo teatral. Criação das condições necessárias para o trabalho grupal e proposição de preparar o aluno para iniciação ao teatro e criação e interpretação em peças e espetáculos de mímica, através de dinâmicas de grupo (interação, equipe, rítmico, criatividade, confiança, etc.); Técnicas de mímica (mímica de estilo, ilusionista, interativa e mímica solo); Instrumentalização dos alunos para executarem os movimentos iniciais; Montagem de peças de Mímica e apresentação de peças.    

Oficina de Improvisação com ênfase no jogo do palhaço.

Ministrante:

Everton Lampe de Araújo

A Oficina de Improvisação Teatral com ênfase no jogo do palhaço é um convite para um mergulho no trabalho de consciência corporal, espontaneidade e comicidade que buscam preparar os participantes para o “estado de jogo”, a partir de princípios técnicos da palhaçaria como triangulação, escuta e ponto de atenção, a fim de produzir, durante as aulas, uma série de situações cênicas e de auto-conhecimento, possibilitando que cada participante produza materiais singulares para seguirem os diversos caminhos possíveis na busca e treinamento do palhaço. Não é necessário ter experiência prévia para entrar no universo do palhaço, e, sim, o desejo de jogar.

Sobre os ministrantes:

Mhirley Mansur Gonzaga Miliauskis é mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Teatro – PPGT, formada em Artes Cênicas pela UDESC – Universidade do Estado de Santa Catarina, em 2005; Curso Avançado de Mimo Corporal pela International School of Corporeal Mime de Londres, 2007. Participou de vários curtas e atuou em peças de teatro, além de organizar mostra de filmes e outros eventos culturais. Dá aulas de teatro e da técnica do mimo corporal para atores e público interessado, desde 2009, na Lituânia, Inglaterra e Brasil.

Everton Lampe de Araújo possui Mestrado em Teatro pelo PPGT- UDESC (2015 -2017) e Graduação em Artes Cênicas e Dança pela Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP e Université Lille III – França. No México aprendeu sobre palhaçaria com Jef Johnson e possui experiências com diversos coletivos e eventos  realizados em Minas Gerais, com ênfase no trabalho de bufonaria. Aborda a liminaridade entre improvisação e performance a partir de práticas de intervenção urbana.

Sobre a Coordenadora:

Carmen Fossari é doutoranda no Programa de Pós Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da UFSC; Mestre em Literatura Brasileira, pela UFSC, com opção em Teatro. Diretora de Espetáculos do Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC. Coordenadora e ministrante da Oficina Permanente de Teatro (OPT) da UFSC.

Diretora e fundadora do Grupo Pesquisa Teatro Novo/UFSC. Nessa categoria, recebeu inúmeros prêmios estaduais e nacionais, bem como representou o Brasil com espetáculos que dirigiu, escreveu e atuou nos seguintes países: Porto Rico, México, Paraguai, Argentina, Chile, Colômbia e Portugal. Esteve com espetáculos no Chile por sete vezes, onde mantém convênio através do GPTN/UFSC com a “Cia. La Carreta” que coordena, naquele país, o ENTEPOLA – Encontro de Teatro Popular Latino Americano.

 

OFICINA DE TEATRO PARA ADOLESCENTES (OTA)

Para jovens da comunidade, na faixa etária de 13 a 20 anos. Na Oficina de Teatro para Adolescentes, as aulas são focadas principalmente em jogos teatrais e jogos de integração grupal para desinibir os alunos e, assim, trabalhar em conjunto a consciência corporal e espacial cênica. Para que o trabalho tenha um bom resultado, é preciso que os alunos se sintam à vontade para se expressarem e, assim, as experimentações poderem ser exploradas a partir da realidade e das especificidades de cada participante.

Oficina de Teatro para Adolescentes do DAC, WEB800

Oficina para adolescentes no Teatro da UFSC

Coordenadora: Zélia Sabino.

Os interessados deverão comparecer no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), Praça Santos Dumont, Trindade, no dia 23/08/2016, terça-feira, às 14 horas, para realizar as inscrições.

Duração da Oficina: de 04/04/2017 a 08/06/2017

Carga Horária: 50 horas

Horário:

Terças-feiras das 14:00 às 16:00 horas  e quintas-feiras das 14:00 às 17:00 horas

Número de alunos: 20 vagas – mínimo: 12.

Requisitos: Somente candidatos na faixa etária de 13 a 20 anos.

Obs.: Não há mensalidade. O pagamento da Taxa de Inscrição, no valor de R$ 250,00, deve ser efetuado na Rede Bancária através do Boleto Bancário, emitido no ato da inscrição, até a data do vencimento, e a confirmação do pagamento da inscrição deve ser apresentada à Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte – DAC até o início das aulas, para efetivar a inscrição.

Sobre as ministrantes:

Andréa Padilha é formada em Licenciatura em Artes Cênicas pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, atriz, produtora e arte-educadora. Realizou aprofundamentos com diversos diretores em Cursos, Oficinas e Treinamento com Ângela de Castro (Inglaterra), Ricardo Pucetti (Brasil), Roberto Mallet (Brasil) e John Mowat (Inglaterra).

Iniciou sua carreira artística no Grupo de Teatro Atormenta, em 1992. Apresentou espetáculos em diversos países da América e Europa. Tendo atuado como arte-educadora e coordenadora em diversos projetos sociais como o Projeto Carequinha e o GRIOT.

Sobre a Coordenadora:

Zélia Sabino possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (1980) e Especialização no Curso de Pós-Graduação lato sensu em História da Arte, pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2011). Atualmente é Cenógrafa do Departamento Artístico Cultural da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: teatro-educação e produção teatral. Coordenadora e ministrante da Oficina de Teatro para Adolescentes do DAC/UFSC (1987 a 2016), coordenadora da Semana de Arte do DAC/UFSC (2012 a 2016), coordenadora adjunta do projeto Cena Aberta (DAC),  e coordenadora executiva do FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação de Florianópolis (2007-2016), parceria com a UFSC (DALi/CCE e DAC/SeCArt).

____________

 

Oficinas de Teatro do DAC

Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC, Igrejinha da UFSC, Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis-SC

Outras Informações:

(48) 3721-9447

www.dac.ufsc.br

Outros projetos permanentes realizados pelo DAC, como os grupos musicais e de teatro, também contribuem para a formação artística da comunidade universitária e externa. Acompanhe as atividades de cada projeto pelo site do DAC.

 

 

 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

.

Oficinas de Arte, foto WEB1000Cursos e Oficinas Livres de Arte – DAC

Inscrições Primeiro Semestre de 2017

Para o primeiro semestre de 2017, o Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da UFSC oferece uma série de Oficinas Livres de Arte, que são abertas à participação de alunos, servidores técnicos-administrativos e docentes da UFSC e pessoas da comunidade.

(Abaixo, numa primeira descrição,  estão relacionadas informações sobre inscrições e relação das oficinas, e, depois, relação das oficinas com horários, ementa / resumo e currículo dos instrutores).

 

INFORMAÇÕES SOBRE AS INSCRIÇÕES E A RELAÇÃO DE OFICINAS PARA 2017-1

As oficinas acontecerão somente se atingido o número mínimo de alunos.

Preenchidas as vagas para as Oficinas haverá lista de espera para o caso de haver alguma desistência.

Todas as inscrições são presenciais, fique atento e confira as datas para inscrições conforme o calendário a seguir:

OFICINA DATA HORÁRIO
VIOLÃO 13/03/2017 10:00 às 17:00 horas
CERÂMICA 13/03/2017 10:00 às 17:00 horas
HISTÓRIA DA ARTE 13/03/2017 10:00 às 17:00 horas
FOTOGRAFIA 14/03/2017 10:00 às 17:00 horas
AQUARELA 14/03/2017 10:00 às 17:00 horas
DESENHO – RETRATO ILUSTRADO 14/03/2017 10:00 às 17:00 horas
DANÇANDO OS ARQUÉTIPOS FEMININOS 14/03/2017 10:00 às 17:00 horas
DOCUMENTÁRIO 15/03/2017 10:00 às 17:00 horas
PINTURA MURAL 15/03/2017 10:00 às 17:00 horas
DANÇAS INDIANAS 15/03/2017 10:00 às 17:00 horas
DANÇAS CIRCULARES 16/03/2017 10:00 às 17:00 horas

Obs: As inscrições para oficinas de teatro serão realizadas posteriormente.

 

Procedimentos para as inscrições:

1- Preencher a Ficha de Inscrição para a oficina desejada, A ficha de inscrição deve ser devidamente preenchida e entregue na coordenação das Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido um Boleto Bancário com data de vencimento para pagamento da taxa de matrícula.

2- Após o pagamento da taxa, o comprovante de pagamento deve ser apresentado na coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC até o inicio das aulas para efetivar a inscrição.

3- Só serão efetivadas as inscrições que tenham sido confirmadas na coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC.

 

SOBRE AS INSCRIÇÕES:

OFICINA DE VIOLÃO

Dia 13/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 15 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

 

Horários:

2ª feira:

Violão Intermediário I * – 09:00 – 10:30h  – 10 vagas – mínimo 8

Violão Iniciante I – 10:30 – 12:00h – 10 vagas – mínimo 8

Violão Iniciante II –  13:30 – 15:00h – 10 vagas – mínimo 8

Violão Intermediário II* – 15:00 – 16:30h – 10 vagas – mínimo 8

 

OBS.:

Violão com cordas de nylon, tocado com os dedos – esta oficina não será voltada para violão com cordas de aço, tocado com palheta.

* Violão Intermediário: voltado para alunos que já cursaram Violão Iniciante e para alunos que já tenham algum tipo de iniciação ao violão.

 

OFICINA DE CERÂMICA ARTÍSTICA,  dia 13/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 30 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

Turma I  – Segundas-feiras, das 09:00 às 12:00h  - 10 vagas – mínimo 8

Turma II – Terças-feiras, das 09:00 às 12:00h – 10 vagas – mínimo 8

 

OFICINA DE AQUARELA, dia 14/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 30 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

Terças-feiras, das 09:00 às 12:00h – 12 vagas  -  mínimo 10

 

OFICINA DE DESENHO – RETRATO ILUSTRADO, dia 14/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 30 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

Quartas-feiras, das 09:00 às 12:00h – 12 vagas  -  mínimo 10

 

OFICINA DANÇANDO OS ARQUÉTIPOS FEMININOS, dia 14/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 21 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

Terças-feiras, das 10:00 às 11:30h – 30 vagas – mínimo 15

 

OFICINA DE HISTÓRIA DA ARTE,  dia 13/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 30 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

Quintas-feiras, das 14:00 às 17:00h – 18 vagas – mínimo 12

 

OFICINA DE FOTOGRAFIA DIGITAL,  dia 14/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 30 horas

Taxa de Inscrição: R$ 300,00

Turma I – Terças-feiras, das 14:00 às 17:00 – 18 vagas –  mínimo 12

Turma II – Terças-feiras, das  19:00 às 22:00 – 18 vagas –  mínimo 12

Turma III – Quintas-feiras, das 09:00 às 12:00h – 18 vagas –  mínimo 12

 

OFICINA DE DOCUMENTÁRIOS,  dia 15/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 40 horas

Taxa de Inscrição: R$ 350,00

Quartas-feiras, das 14:00 às 17:00h  – 18 vagas – mínimo 12

 

OFICINA DE PINTURA EM MURAL, dia 15/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 33 horas

Taxa de Inscrição: 250,00

Sextas-feiras, das 14:00 às 17:00 15 vagas  -  mínimo 12

 

WORKSHOP DE DANÇAS INDIANAS, dia 15/03/2017 das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 6 horas

Taxa de Inscrição: R$ 150,00

Quartas-feiras, das 10:30 às 12:00h – 20 vagas – 12 mínimo

 

OFICINA DE DANÇAS CIRCULARES, dia 16/03/2017, das 10 às 17 horas, por ordem de chegada.

Carga Horária: 21 horas

Taxa de Inscrição: R$ 250,00

Quintas-feiras das 10:00 às 11:30h  – 15 vagas novas

 

Observações:

O interessado poderá se inscrever em mais de uma Oficina.

As inscrições são válidas para o período de 20/03/2017 a 28/07/2017.

Não há mensalidade (apenas a taxa de matrícula).

Para se inscrever o interessado deve preencher a Ficha de Inscrição para ficha) e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição, até a data do vencimento; a comprovação do pagamento da inscrição deve ser apresentada à Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, até o início das aulas, para a efetivação da inscrição.

 

_____________________________________________

_____________________________________________

RELAÇÃO DAS OFICINAS OFERECIDAS EM 2017-1

COM HORÁRIOS, EMENTA / RESUMO E CURRÍCULO DOS INSTRUTORES.

 

OFICINA DE VIOLÃO (cordas de nylon, sem palheta).

Ministrante: Kleber Alexandre

Data: 20/03/2017 a 29/05/2017

Carga Horária: 15 horas

Horários:

2ª feira: Violão Intermediário * – 09:00 – 10:30h

Violão Iniciante -10:30 – 12:00h

4ª feira: Violão Iniciante – 13:30 – 15:00h

Violão Intermediário* – 15:00 – 16:30h

Número de alunos: 10 alunos por turma – mínimo 8

 

OBS.:

Violão com cordas de nylon, tocado com os dedos – esta oficina não será voltada para violão com cordas de aço, tocado com palheta.

* Violão Intermediário: voltado para alunos que já cursaram Violão Iniciante e para alunos que já tenham algum tipo de iniciação ao violão.

Requisitos: Somente candidatos com idade igual ou superior a 16 anos.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

Sobre o ministrante:

Kleber Alexandre possui bacharelado em Composição e Regência pela Universidade Estadual Paulista – Júlio de Mesquita Filho (1995) e mestrado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). Completou o curso de violão clássico no Conservatório Musical Imirim (SP); Na E.M.M.S.P estudou matérias teóricas e cursou violão com Edelton Gloeden e Everton Gloeden; estudou Improvisação e Arranjo com Ulisses Rocha e Choro com Francisco Araújo. Entre 2002 e 2003 foi professor de violão e entre 2006 e 2011, professor de percepção, harmonia, canto coral, violão e prática de conjunto da Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Composição Musical, atuando principalmente nos seguintes temas: violão, composição, arranjo, análise de canção, harmonia, contraponto, performance, educação musical, literatura e história da MPB.

Sobre a oficina:

Ementa:

Postura; Afinação; Mecânica do movimento de mão direita e mão esquerda;

Noções de cifra; ritmos de mão direita aplicados a progressões harmônicas;

Prática de acompanhamento de canções; Prática de conjunto;

Noções de leitura musical.

Localização das notas na escala do violão;

Desenvolvimento técnico: escalas, arpejos, ligados.

 

Conteúdo Programático.

Violão Iniciante:

- Noções de postura: cadeira, apoio para o pé, membros, postura do violão.

- Questionamentos sobre a eficácia da postura postulada, bem como exercícios para verificação das vantagens obtidas na postura sugerida.

- Exercícios para mão direita: combinações binárias de movimento e fórmulas de arpejos de quatro notas utilizando cordas soltas; Conscientização dos tipos de movimento para mão esquerda e exercícios.

- Escala de mi menor natural na primeira posição nas cordas graves e aplicação nas fórmulas de arpejo.

- Levada para mão direita: analogia com percussão, símbolos. Gêneros “balada” ou “balada pop”, subgêneros, origens e confluências: aplicação em repertório.

- Montagem de acordes: encadeamentos básicos, com enfoque inicial em acordes que utilizam cordas soltas, um dedo ou dois dedos e repertório selecionado com essa característica.

- Repertório: balada e variações; sugestões para pesquisa individual: seleção por afinidade, grau de dificuldade e treino de mecanismos de busca na internet e aplicativos (transposição de tonalidade)

- Exercícios de reconhecimento de notas, leitura e postura para mão esquerda: bibliografia selecionada.

- Gênero rock e subgêneros: aplicação em repertório

- Ritmos brasileiros: valsa e bossa nova; exercícios para mão direita visando a aplicação em canções de MPB.

Violão Intermediário:

* Voltado para os alunos que fizeram o violão iniciação e para alunos que já tenham uma iniciação ao violão.

- Arpejos do método de Abel Carlevaro

- Escalas em uma corda – método de Kleber Alexandre

- Bossa nova: canções de Toquinho, Tom Jobim entre outros.

- MPB: canções de Djavan, Caetano Veloso, Milton Nascimento,

entre outros que apresentem confluências com ritmos estudados.

- Prática de conjunto: arranjos de canções populares e pequenas peças instrumentais

- Noções de canto acompanhado: como escolher tonalidade, realizar transposição e noções de exercícios para resolver dificuldades de coordenação motora. Exercícios de técnica vocal aplicados ao violão.

*Justificativa:

Para a continuidade ao trabalho com turmas iniciantes anteriores ou com alunos que já tenham iniciação ao violão.

 

OFICINA DE CERÂMICA ARTÍSTICA

Ministrante: Gustavo Tirelli Ponte de Sousa

 

Data: 20/03/2017 a 30/05/2017

Carga Horária: 30 horas

Horários:

Turma I – Segundas-feiras, das 09:00 às 12:00h

Turma II – Terças-feiras, das 09:00 às 12:00h

Número de alunos: 10 alunos por turma – mínimo 8

Requisito: aberta a todos os interessados (jovens e adultos), iniciantes ou já praticantes da Cerâmica. Somente candidatos com idade igual ou superior a 17 anos.

 

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

 

Sobre o ministrante:

Gustavo Tirelli Ponte de Sousa cursou História na Universidade Federal de Santa Catarina (de 1998 a 2001), onde foi bolsista da Reserva Técnica do Museu de Antropologia. Formou-se em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina, em 2008. Participou da Mostra EXTRA no Museu de Arte de Santa Catarina, em 2003. Pela UDESC, criou junto com o Grupo de Pesquisa Arte e Vida nos Limites da Representação, o Projeto de Extensão Cerâmica e Música no Campeche, 2003 a 2008. Ajudou a criar o Grupo de Pesquisa Geodésica Cultural Itinerante, em 2011, onde desenvolve pesquisas e trabalhos artísticos colaborativos. Participou da Estação Geodésica no Museu Victor Meirelles, 2014. Foi diretor de programação da Rádio Comunitária Campeche, em 2010-2011. Organizou as feiras de troca e música na Rádio, os Balaios da Rádio. Ministrou Workshop de estêncil pelo Ponto de Cultura TOCA, em 2010. Foi instrutor de Cerâmica Básica e Avançada no Departamento Artístico Cultural da UFSC, em 2011. Criador e Colaborador do Projeto Aviário das Artes no Assentamento Conquista na Fronteira, no município de Dionísio Cerqueira. Atualmente está cursando Curso de Especialização Arte no Campo (Pós-Graduação Lato Sensu). Executou obras de arte públicas com o ERRO Grupo (BUSTOX, 2014) e com Betânia Silveira (2012). Ministra aulas e cursos especiais de Cerâmica em ateliê próprio onde compõe o ATELIEDESINUTIL 2014. Desenvolve pesquisa e produção de cerâmica de alta temperatura, construção de objetos sonoros e processos colaborativos.

 

Sobre as Oficinas:

A oficina de Cerâmica acontecerá em encontros semanais de três horas, e está aberta a todos os interessados (jovens e adultos), sejam esses iniciantes ou já praticantes da Cerâmica. A oficina é um espaço para o estudo e a prática Cerâmica. Com o objetivo de estimular os participantes ao desenvolvimento de suas poéticas, o curso pretende que a técnica seja compreendida como ferramenta que facilita a concretização das ideias.

Ementa:

Abordar os principais conceitos relacionados a técnicas e historia da Cerâmica. Desenvolver a pratica e o olhar escultórico. Apresentar bibliografia especializada e artistas que fazem uso de técnicas cerâmicas.

Conteúdo Programático:

Apresentação da matéria prima básica, a argila. Historia da cerâmica, cerâmica indígena, cerâmica oriental cerâmica mediterrânea, cerâmica africana. Técnicas de modelagem, acordelado, belisco, subtração e adição, placas, moldes de gesso. Principais formas, bolas, cones, quadrados e cilindros. Engobes e terras sigilatas. Apresentação dos tipos de queimas.

Preparação de barbotinas.

 

OFICINA DE HISTÓRIA DA ARTE

Ministrante: Josimar José Ferreira

Data: 23/03/2017 a 25/05/2017

Horários: Quintas-feiras, das 14:00 às 17:00h

Carga Horária: 30 horas

Número de alunos: 15 alunos por turma  – mínimo 10.

 

Requisitos: Somente candidatos com idade igual ou superior a 18 anos.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

 

Sobre o ministrante:

Josimar José Ferreira é Mestre em Teoria e História da Arte (2016), pelo Centro de Artes, no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Graduado em licenciatura no curso de Artes Plásticas (2011), pela Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Integrante do Grupo de Pesquisa: Imagem-acontecimento CEART/UDESC, e do Núcleo de Estudos Benjaminianos CCE/UFSC.

Sobre a oficina:

Ementa:

Arte Moderna e Contemporânea no cenário catarinense. O nascimento das vanguardas e a arte em tempos de entre-guerras. O panorama brasileiro: a abertura dos ismos no final do século XIX até as gramáticas pictóricas, movimentos e escolas em tempos de Guerra-fria. A arte além das vanguardas: Do pop ao neo, do pós ao trans e ao multi, após a segunda metade do século XX. Relações Oriente/Ocidente, Europa/Américas. Articulações entre textos e questões de cada período com a contemporaneidade.

Conteúdo programático:

I – Modernismo: alguns sentidos introdutórios

- A produção do moderno nos anos 20: circuitos e identificações, memórias e
identidades, a proliferação de revistas e manifestos no Brasil.
- Experimentações em Flávio de Carvalho; Maria Martins e o erotismo como
potência.
- Concretos e neo-concretos: construtivismo na Europa e na América-Latina.

- A utopia do construtivismo nacionalista: anos 50 com JK; 1951: I Bienal de SP;
1952: Grupo Frente (RJ); 1952: Grupo Ruptura (SP)

- Haroldo de Campos e a Teoria da Poesia Concreta; Ferreira Gullar e a Teoria do
Não Objeto.

- Sensibilidade social: Lasar Segall, Di Cavalcanti, Candido Portinari, Graciliano
Ramos.

- Geometria sensível como persistência e alteração da forma: os labirintos de Hélio
Oiticica e os bichos de L. Clarck:

 

II – Ilha do desterro: o imaginário ótico no cenário catarinense

- História dos museus catarinenses: origem e trajetória.

- Cena moderna: Victor Meirelles, Cruz e Sousa, Franklin Cascaes, Meyer Filho,
Martinho de Haro, Edurado Dias, Pedro Paulo Vecchietti, Elke Hering, Schwank.

- Cena contemporânea: Clara Fernandes Ilca Barcellos, Paulo Gaiad, Carlos Asp,
Walmor Corrêa, Sandra Fávero, Pita Camargo, Fabiana Wielewicki, Lela Martorano,
Fernando Lindote.

- Cidades catarinenses e patrimônio histórico: memórias, arquivos, visualidades.

 

III – Olhares contemporâneos: das formas ao conceito

- Sentido e dispersão: das esculturas biomórficas (Brancuse, Moore, Arp, Hapwoth) às potências primitivas (Giacometti), e a translação simbólico/onírico em M. Oppenheim; Memória e ficção em Rosana Paulino; Arte e política em Cildo Meireles.

- Horizontes da pós-estrutura: Mondrian, Mallevitch, Rotko, Tapies; Minimalismo;
Pós-escultura, campoexpandido, lugares urbanos.·.

- Novas formas, novos mundos: Futurismo e construtivismo; Cubismo e ready made; Dubuffet, Oldemburg, Rauschemberg, Christo, J. Koons, Nelson Lerner e José Rufino.

- Proliferação de conceitos: a questão modular de Rodin a Beyus; a erosão da ótica: de Duchamp a Kosut; arena pictórica: J. Pollock, F. Bacon, A. Kieffer, R. Hamilton e
Warhol.

- O fim das vanguardas: Matta Clarck, C. Bolstanky, B. Viola, Stelarc, A. Kapoor,
Tunga.

 

OFICINA DE FOTOGRAFIA DIGITAL

Ministrante: Rosana Cacciatore

Data: 21/03/2017 a 01/06/2017

Carga Horária: 30 horas

Taxa de Inscrição: R$ 300,00

Turma I – Terças-feiras, das 14:00 às 17:00 – 18 vagas –  mínimo 12

Turma II – Terças-feiras, das 19:00 às 22:00 – 18 vagas –  mínimo 12

Turma III – Quintas-feiras, das 9:00 às 12:00h – 18 vagas –  mínimo 12

 

Requisitos: Somente candidatos com idade igual ou superior a 17 anos.

O aluno deve possuir câmera fotográfica digital, não necessariamente profissional.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

 

Sobre a ministrante:

Rosana Cacciatore é Mestre em Teoria Literária pela UFSC com pesquisa em cinema, é diretora e produtora cinematográfica. Rosana também é professora de Comunicação e atua como instrutora em oficinas de produção e imagem.

Cursou disciplinas na Université de Paris VIII na área de cinema e fotografia. Atua profissionalmente no âmbito da academia e do mercado de trabalho. Como professora ministrou disciplinas e orientou projetos nos cursos de cinema, publicidade e jornalismo na Universidade do Sul de Santa Catarina por 10 anos. Entre as disciplinas ministradas estão argumento e roteiro, criação publicitária e teorias da imagem. Realiza atualmente oficinas de criação e produção de imagem para instituições culturais. Como profissional tem 25 anos de experiência, registrada no Ministério do Trabalho como diretora e produtora cinematográfica. Realizou trabalhos de roteiro e direção de audiovisuais para publicidade, programas televisivos e artísticos no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Como fotógrafa realizou trabalhos para Folha de São Paulo e outros jornais e publicações. Foi coordenadora de comunicação institucional no Diário Catarinense e Assessora de Comunicação da Fundação Franklin Cascaes. Atua nas Oficinas de Arte do Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC como instrutora de fotografia.

 

Sobre a Oficina:

A oficina tem como objetivo capacitar o aluno para o exercício da fotografia digital, dando a ele competência técnica e crítica para avaliar, criar e produzir obras fotográficas. Será dividida em três módulos: histórico, técnico e estético onde serão abordados de forma clara e objetiva a história da fotografia e seu desenvolvimento ao longo dos anos.

Ementa:

Introdução à histórica da fotografia. Conceitos fotográficos básicos (a câmera reflex: iso, obturador, diafragma, fotometria). Noções básicas de Composição. Leitura de imagens. Realização de ensaio fotográfico. Conteúdo Programático:

Conteúdo Programático:

1.Apontamentos históricos e estéticos: O século XIX: a fotografia como espelho do mundo. O século XX: a foto como operação de codificação das aparências e como traço do mundo. A fotografia contemporânea: as possibilidades digitais.

2. Conceitos fotográficos: O olho humano: a percepção visual. A câmera fotográfica: corpo, obturador, diafragma, filme, foco, fotometria, distância focal / objetivas. O suporte digital: ccd, pixel, resolução, tipos de arquivo,

3. Noções de composição: plano, linhas, cores, perspectiva, volumes. luz movimento, equilíbrio, ritmo, diagonal, primeiro plano, razão áurea, diversidade, unicidade.

 

OFICINA DE AQUARELA

Ministrante: Paula Rodrigues Correia

Data: 21/03/2017 a 29/05/2017

Horários: Terças-feiras, das 09:00 às 12:00h

Carga Horária: 30 horas

Número de alunos: 10 alunos por turma  –  mínimo 8

 

Requisitos: Somente candidatos com idade igual ou superior a 18 anos.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

Sobre o ministrante:

Paula Rodrigues Correia é Mestra em Design pela Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo ­ UAM. Especialista em Teorias da Comunicação e da Imagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduada em Design de Moda pela Faculdade Católica do Ceará e graduada em Artes Plásticas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará ­(IFCE). Atuou como docente do Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda da Faculdade Estácio de Sá (FESGO) até julho de 2015, onde também foi membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) e do Colegiado nos cursos de Design de Moda e Design Gráfico. Sendo responsável pelas disciplinas: Desenho Artístico e Figura Humana, Desenho de Moda, Design de Superfície, Desenho Técnico de Moda, Ilustração de Moda, Design de Embalagem, Linguagem Visual e Design Gráfico na Moda, também atua como ilustradora. Atualmente é designer da marca de design, arte, decoração e vestuário ­ Dazirmãs, na qual exerce o cargo de criação e desenvolvimento de produtos. Pesquisadora nas áreas de design gráfico, de produto e de moda. Com ênfase em desenho, programação visual, editoração e ilustração.

Portfólio: http://paulailustra.daportfolio.com/

Sobre a oficina:

Ementa:

Apresentar e introduzir os participantes no universo da pintura em aquarela.

Conteúdo Programático:

- Conceito de pintura – técnica de pintura em aquarela/aplicação. – Materiais, acessórios e suportes. – O desenho para aquarela. – Conceito de teoria da cor e sua importância na composição. – O cenário atual da pintura em aquarela. – Criação e desenvolvimento do trabalho final a ser exposto.

Metodologia: Os conteúdos serão ministrados através de aulas expositivas e práticas. Destacando o saber teórico e as vivências e experimentações manuais.

 

OFICINA DE DESENHO – RETRATO ILUSTRADO

Ministrante: Paula Rodrigues Correia

Data: 22/03/2017 a 24/05/2017

Horários: Quartas-feiras, das 09:00 às 12:00h

Carga Horária: 30 horas

 

Requisitos: Somente candidatos com idade igual ou superior a 16 anos.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

Sobre o ministrante:

Paula Rodrigues Correia é Mestra em Design pela Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo ­ (UAM). Especialista em Teorias da Comunicação e da Imagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduada em Design de Moda pela Faculdade Católica do Ceará e graduada em Artes Plásticas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Atuou como docente do Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda da Faculdade Estácio de Sá ­ (FESGO) até julho de 2015, onde também foi membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) e do Colegiado nos cursos de Design de Moda e Design Gráfico. Sendo responsável pelas disciplinas: Desenho Artístico e Figura Humana, Desenho de Moda, Design de Superfície, Desenho Técnico de Moda, Ilustração de Moda, Design de Embalagem, Linguagem Visual e Design Gráfico na Moda, também atua como ilustradora. Atualmente é designer da marca de design, arte, decoração e vestuário ­ Dazirmãs, na qual exerce o cargo de criação e desenvolvimento de produtos. Pesquisadora nas áreas de design gráfico, de produto e de moda. Com ênfase em desenho, programação visual, editoração e ilustração.

Portfólio: http://paulailustra.daportfolio.com/

Sobre a oficina:

Ementa:

Apresentar e introduzir os participantes no universo do desenho artístico. Introduzir o desenho em grafite; apresentar a técnica e os materiais; criar ilustrações por meio do desenho a lápis e aplicação de cor com lápis de cor.

Conteúdo Programático:

- Conceito de desenho – técnica de desenho em grafite e pintura com lápis de cor.

- Materiais, acessórios e suportes.

- O desenho de rosto.

- O cenário atual do desenho artístico.

- Criação e desenvolvimento do trabalho final a ser exposto.

 

OFICINA DE DANÇA – DANÇANDO OS AQUÉTIPOS FEMININOS

Ministrante: Inara Fonseca Ferreira Mandu da Silva

Data: 21/03/2017 a 13/06/2017

Carga horária: 21 horas

Horários: Terças-feiras das 10:00 às 11:30

Número de alunos: 30 alunos por turma – mínimo 15

 

Requisito: Somente candidatos com idade igual ou superior a 18 anos.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

Sobre a ministrante:

Inara Fonseca é doutoranda em Estudos de Cultura Contemporânea, jornalista pela Universidade Federal de Mato Grosso (2009) e mestra em Estudos de Cultura Contemporânea pela Universidade Federal de Mato Grosso (2012).  É integrante do Núcleo de Estudos do Contemporâneo (NEC/UFMT) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Serviço Social e Relações de Gênero (Nusserge/UFSC).  Tendo experiência nas áreas dos estudos de gênero e do sagrado feminino. Além disso, é facilitadora de Danças Circulares pela Ciranda do Sol (2013) e doula pela Rede Nacional de Humanização do Parto (2014).

Sobre a Oficina:

A força do mito – construindo imagens arquetípicas. Caminhos para o autoconhecimento através do mito. História da transformação dos mitos. Mitos de deusas de diferentes tradições culturais (africana, indígena, celta, indiana, grega e etc). Articulações entre os mitos, a construção da individualidade e das relações interpessoais. Contribuições dos mitos femininos para construção da individualidade e das relações interpessoais. Coreografias de danças circulares e cantos indígenas/tradicionais.

A simbologia da Roda. A simbologia do círculo: a perfeição e a ausência de distinção ou divisão.

A oficina é destinada para mulheres e homens.

 

Conteúdo Programático:

– Apresentação da proposta de trabalho. Conhecendo as Danças Circulares, a simbologia da Roda e do Círculo. Danças e movimentos corporais.

– O legado da Deusa Tríplice celta: história da transformação dos mitos femininos. Danças e movimentos corporais. Dinâmica interpessoal.

– Aprendendo com Ártemis: liderança, força interna e autonomia. Danças e movimentos corporais.

– Aprendendo com Afrodite: sobre a beleza e o amor próprio. Danças e movimentos corporais.

– Aprendendo com Inana: reconhecendo aspectos deixados na sombra. Danças e movimentos corporais.

– Aprendendo com Pachamama: a importância do equilíbrio com todos os seres viventes. Danças e movimentos corporais. Cantos Indígenas.

– Aprendendo com Tse che nako: co-criando outros mundos possíveis. Danças e movimentos corporais. Dinâmica interpessoal.

– Aprendendo com Oxum: trabalhando pela cultura da paz. Danças e movimentos corporais. Cantos.

– Aprendendo com Maria: sobre aceitação e amor ao próximo. Danças e movimentos corporais. Dinâmica Interpessoal.

– Dançando as deusas. A força da unidade. Danças e movimentos corporais. Dinâmica interpessoal de despedida.

 

 

OFICINA DE DOCUMENTÁRIOS

Ministrante: Carlos Eduardo Mendes Paredes

Data: 22/03/2017 a 14/06/2017

Carga Horária: 40 horas

Horário: Quartas-feiras das 14:00 às 17:00h

Número de alunos: 18 alunos por turma – mínimo 12

Requisito: Somente candidatos com idade igual ou superior a 18 anos.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

Sobre a ministrante:

Carlos Eduardo Mendes Paredes tem destacada presença no cenário cultural da cidade e do Estado em que vive há 35 anos (Florianópolis, Santa Catarina). É um dos diretores de cinema mais premiados de SC, autor dos filmes “Desterro” e “Novembrada”, entre outros.

Ajudou a fundar a Associação Cultural Cinemateca Catarinense-ABD/SC em 1987, mesmo ano em que trocou o Jornalismo pelo Cinema.

Formado bacharel em Direito pela UFSC, teve importante participação na fundação do FUNCINE (Fundo Municipal de Cinema), na redação do anteprojeto de Lei do SEITEC (Sistema Estadual de Incentivo à Cultura), do Edital Prêmio Cinemateca Catarinense e no Edital de Incentivo à Cultura Prêmio Elisabete Anderle, do Governo do Estado de Santa Catarina.

Em 1993 foi o primeiro titular da Gerência de Cinema e Vídeo da Fundação Catarinense de Cultura, cargo que voltaria a ocupar em 1999, acumulando-o com a função de primeiro diretor do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina.

Nessas três décadas em que vem atuando na área cultural, sempre manteve estreito vínculo com todas as demais áreas da Cultura: literatura, artes plásticas, teatro, música, dança, folclore, artesanato, organização de museus e eventos.

Foi professor universitário durante seis anos (UNISUL, 2001-2006) e desempenhou a função de coordenador da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC-TV Brasil) em Santa Catarina (2011-2013).

Em 1975 passou no vestibular de Comunicação Social/Jornalismo na antiga Universidade Católica do Paraná (atual PUC), no curso de Letras da UFPR e no curso de Direito da Faculdade de Direito de Curitiba. Desistiu do curso de Letras e fez dois anos do curso de Comunicação Social, abandonando-o por ter conseguido antes o registro profissional como Jornalista no jornal Diário do Paraná.

O curso de Direito foi feito em várias etapas, sendo concluído em 1992 na UFSC. Reconhecido como detentor de notável saber e conhecimento emérito na área do Cinema, lecionou na Faculdade de Cinema e Vídeo da UNISUL entre 2001 e 2006, tendo sido titular das disciplinas de História do Cinema, Cinema Brasileiro, Direção Cinematográfica I, II e III, além de orientador de TCC.

 

Sobre a Oficina:

A Oficina visa ao ensino e à reflexão sobre o filme documental ao longo da história até a produção contemporânea na era digital e de multiplataformas, complementando com uma abordagem teórica e prática sobre os processos de realização de um documentário.

 

Ementa:

Introdução à história do cinema documental, análise formal e transformações de linguagens, dos irmãos Lumière ao webdocumentário. O estatuto e a análise do documentário: elementos de expressão, modelos de representação e suas emergências na história. O documentário brasileiro moderno.

Aprendizado teórico-prático de introdução ao desenvolvimento de projeto, pesquisa e escrita para realização de documentários. Técnicas de abordagem da realidade; captação de som e imagem. Estratégias discursivas e materiais utilizados. Projeto para a realização de documentário de autoria coletiva da turma, no campus da UFSC.

 

Conteúdo programático:

Unidade I: O estatuto do documentário e elementos da sua história. Filmes e diretores antológicos.

Unidade II: Os modelos de representação e a análise do material. A ampliação do olhar, investigações sonoras.

Unidade III: O documentário brasileiro e latino-americano moderno e contemporâneo. A força do mercado audiovisual no Brasil. FSA, editais regionais e oportunidades de realização.

Unidade IV: Projeto coletivo de documentário: escolha do tema, concepção de linguagem e pesquisa. Escrita coletiva.

Unidade V: Realização do projeto coletivo. Captação de som e imagem.

Unidade VI: Montagem/edição; análise final.

 

OFICINA DE PINTURA EM MURAL, dia 15/03/2017 das 10:00 às 17:00 horas

Ministrante: Thais Storch

 

Data: 24/03/2017 a 23/06/2017

Carga horária: 33 horas

Horário: Sextas–feiras das 14:00 às 17:00

Número de alunos: 18 alunos por turma – mínimo 12

Requisito: Somente candidatos com idade igual ou superior a 18 anos.

Sobre a ministrante:

Thais Storch é Artista Muralista, Artista Visual, Arte-Terapeuta, escritora, poetisa, ceramista e música. Cursou Arquitetura e Urbanismo na UFSC, vencedora do Prêmio em Arquitetura e Urbanismo: Casa Sustentável Floripa Ecko House  2016.

Sobre a oficina:

Oficina de Arte Muralística propõe realizar a pintura de murais em Florianópolis, visando à reurbanização visual cultural consciente, tendo como base o histórico do Muralismo, o ensino de técnicas muralísticas, o estudo da estética e das cores, a Arte Mural integrada à arquitetura e ao meio urbano, a criação coletiva e o despertar dos dons e talentos, melhoria do meio urbano, transformando áreas degradadas em arte consciente.

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

 

WORKSHOP DE DANÇAS INDIANAS, dia 15/03/2017, das 10:00 às 17:00 horas

Ministrante: Karla Mara Rosa Scherer (Krsná Devi)

 

Data: 22/03/2017 a 12/04/2017

Carga Horária: 6 horas

Horário: Quartas-feiras, das 10:30 às 12:00h

Número de alunos: 18 alunos por turma – mínimo 12

Requisito: Somente candidatos com idade igual ou superior a 18 anos.

 

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

 

Sobre a Ministrante:

Krsná Devi (Karla Mara Rosa Scherer) Iniciou seus estudos de dança clássica indiana no estilo Bharata Natyam com a professora Paula Braglaglia da Escola Natyalaya School of Classical Dances, em 2008. Aprofundou os estudos com a professora Krishna Sharana, representante da escola Aatmalaya Institute of Fine Artes (Bangalore – Índia), de 2010 a 2015, integrando-se ao grupo Aatmalayam Brasil de Florianópolis pelo mesmo período. Realizou diversos espetáculos solo e em grupo em cidades de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. Atua como instrutora de Bharata Natyam desde 2010 e realiza workshops, vivências, aulas em Florianópolis.

Também é instrutora de Tantra Yoga pela Ananda Marga desde 2007. Nesse mesmo ano, criou o Núcleo de Yoga Mover Juntos que vem oferecendo à comunidade aulas de yoga e meditação na UFSC.

Sobre a Oficina:

Capacitar o público para apreciação e, principalmente, para execução simples dos diferentes elementos da dança indiana no estilo clássico Bharata Natyam, no que diz respeito à estética gestual (hastas) e expressiva (abhinaya), mitológica e musical, proporcionando um instrumento de conexão com o sagrado do indivíduo, que é um elemento marcante desta dança. Será dividida em quatro módulos: introdução ao Bharata Natyam, prática 1 e prática 2, apreciação.

Ementa:

Módulo I – introdução ao Bharata Natyam: Abordar teoricamente a origem da dança Indiana, os diferentes estilos clássicos, mitologia e seus símbolos na dança. Poses básicas e a prática de marcação de ritmos com os pés. Saudação da dança, Namaskaram.

Módulo II – Prática 1: Apresentar elementos que compões a dança Bharata Natyam, passos rítmicos, poses, movimentos de olhos e cabeça, expressão facial (abhinaya), gestos das mãos (hastas).

Módulo III – Prática 2: Continuidade e aprofundamento dos elementos expressivos, passos rítmicos, gestos das mãos e as nove emoções humanas expressadas na dança.

Módulo IV – Apreciação: Apreciação musical. Demonstração de duas coreografias dos dois principais deuses, Shiva e Krishna. Análise e reflexão dos diferentes elementos técnicos e expressivos referente às duas coreografias apresentadas. Introdução à coreografia, Shivam Sloka (saudação a Shiva).

 

 

OFICINA DE DANÇAS CIRCULARES, dia 16/03/2017, das 10:00 às 17:00 horas

Focalizadoras: Cida Garcia e Terezinha Bianchini Derner

Data: 30/03/2017 a 06/07/2017

Carga Horária: 21 horas

Horários: Quintas-feiras das 10:00 às 11:30h  – 15 vagas – mínimo 10

 

Procedimentos para matrícula:

Preencher a Ficha de Inscrição  e entregar nas datas e horários definidos para matrícula na Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, quando será emitido Boleto Bancário para o pagamento da taxa de inscrição. Após o pagamento apresentar o comprovante na coordenação para efetivar a inscrição.

Sobre a Oficina:

Esta Oficina é aberta à comunidade (jovens e adultos) com o fim de proporcionar uma atividade coletiva, dinâmica com conhecimentos sobre a modalidade Danças Circulares de diferentes tradições culturais. Realizada em círculo, de mãos dadas, abrangendo os aspectos físicos emocionais, mentais e transcendentais.

Ementa:

A Dança como a primeira manifestação artística da humanidade. História, princípios, simbologia das Danças Circulares. A simbologia do círculo, o centro, as direções, os passos.  Na Geometria Sagrada o círculo como símbolo universal da unidade e totalidade. Danças Circulares: a música, o canto e as coreografias de diferentes tradições culturais. Danças de Roda: uma dinâmica de atividades em grupo que favorece as relações interpessoais

Conteúdo programático:

A Arte como expressão maior do ser humano, e a dança como manifestação cultural e espiritual.

Danças Circulares, história, princípios e fundamentos.

As Danças Circulares de diferentes povos e tradições com ênfase na simbologia pertinente àquela cultura.

Dimensões simbólicas: o círculo, o centro, as direções, a gestualidade.

Coreografias de diversas origens e sua simbologia.

Exercícios físicos, mentais, emocionais e espirituais proporcionados pelas danças.

Dinâmicas de trabalhos em grupo.

A quem se destinam:

A todas as pessoas que buscam o autoconhecimento, a saúde física, mental, emocional e espiritual, o lazer ativo, o aprimoramento artístico-cultural, a convivência pacifica e amorosa e a celebração da vida.

Focalização:

As Danças Circulares necessitam de focalizadores (orientadores) com formação específica para tal, que orientam sobre a especificidade de cada dança, sua origem, a coreografia correspondente, o simbolismo de cada passo, cada gesto, estando sempre atentos às peculiaridades e necessidades individuais e do grupo.

 

Focalizadoras:

Cida Garcia: Jornalista (Comunicação Social UFSC); Pós-graduada em Transdisciplinaridade pela Universidade Internacional da Paz – UNIPAZ SC;

Formação no Curso de Facilitadores de Danças Curativas dos Florais de Bach com a psicóloga Maria Amélia Queiroz (MG); Formação de Focalizadores em Danças Circulares Sagradas com Renata Ramos (SP); Formação em Danças Circulares no Instituto Giraflor (PR); Focalizadora de Danças Circulares em Jurerê; Pratica Danças Circulares Sagradas semanalmente no Centro de Educação da UFSC; Participa dos Encontros Brasileiros de Danças Circulares Sagradas em Embu das Artes (SP); Festival Rodas do Sul em Imbé (RS); Membro do Grupo Organizador do Festival Rodas do Sul 2012 em Florianópolis SC; Membro da Associação Catarinense de Focalizadores das Danças Circulares do Povos; Participou do Festival Internacional de Danças Sagradas em Findhorn (Escócia) em 2010 e 2012; e do Retiro de Danzas do México em fevereiro de 2012.

 

Terezinha Bianchini Derner: Pedagoga e Mestre em Administração Universitária; Professora da Universidade Federal de SC – aposentada; Curso Itinerante Psicologia Transpessoal na Índia, Peru, Egito, Grécia, Israel, Jordânia; Membro Fundador do Campus Unipaz SC; Membro do Colégio Internacional dos Terapeutas – CIT; Membro do Conselho Gestor UNIPAZ SC; Membro da Associação Catarinense de Focalizadores de Danças Circulares dos Povos; Focalizadora das Rodas na Unipaz; Focalizadora de Danças Circulares em Jurerê; Pratica Danças Circulares Sagradas semanalmente no Centro de Educação da UFSC; Formação em Danças Circulares e os Florais de Bach com Maria Amélia C. Queiroz; Formação em Danças Circulares Sagradas com Renata Ramos; Formação em Danças Circulares Sagradas no Instituto Giraflor – Curitiba; Focalizadora das Danças Circulares Sagradas desde 2009; Participou do Retiro de Danzas do México em fevereiro de 2012; Autora dos Livros – “Viver: Arte ou Ciência” e “Caminhos Evolutivos: heróico, búdico e crístico”.

 

____________

Coordenação de Cursos e Oficinas Livres de Arte – DAC

Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC, Igrejinha da UFSC, Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis-SC

Outras Informações:

(48) 3721-2498 / 3721-9447

www.dac.ufsc.br

 

Outros projetos permanentes realizados pelo DAC, como os grupos musicais e de teatro, também contribuem para a formação artística da comunidade universitária e externa. Acompanhe as atividades de cada projeto pelo site do DAC.

 

 

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

Chamada Pública para Seleção de Instrutores (Área de Teatro)

Oficina de Teatro do DAC em apresentação para comunidade, WEB800 3

Apresentação de trabalho de oficina de Teatro do DAC. Foto: Nilson Só

 

Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC – 2017

 

O Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) abre Chamada Pública para Seleção de Instrutores para ministrarem Oficinas de Improvisação Teatral, Mimo Corporal e Máscara Neutra, para adultos, e Oficina de Improvisação Teatral, para adolescentes, na modalidade de prestação de serviço por tempo determinado, no Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, para o ano de 2017

Os interessados devem apresentar:

  1. Ficha de Identificação do Proponente e Ficha Proposta para Cursos e Oficinas ou Workshops de Arte, preenchidas;
  2. Currículo Lattes (preferencialmente) ou Curriculum Vitae (comprovado);
  3. Fotocópia da Carteira de Identidade e do CPF,

A proposta para Cursos e Oficinas de Arte deve conter:

  1. Título
  2. Apresentação
  3. Ementa
  4. Objetivos Gerais e Específicos;
  5. Conteúdo Programático;
  6. Metodologia;
  7. Cronograma (horário);
  8. Relação mínima de materiais, equipamentos etc., necessários para realização das Oficinascompatíveis com a infraestrutura e o horário disponível nos espaços físicos do DAC;

A proposta deve ser enviada com a documentação solicitada por e-mail para: das 08 horas do dia 20 de fevereiro de 2017 até às 18 horas do dia 24 de fevereiro de 2017 (será considerado o horário de envio do e-mail).

As propostas apresentadas deverão permitir ajustes conforme a necessidade do Projeto e abordar o máximo das Diretrizes Metodológicas do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, listadas mais abaixo.

Propostas apresentadas fora do solicitado e do horário estabelecido serão desconsideradas.

A Coordenação do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC reserva-se o direito de solicitar a comprovação do Currículo Lattes a qualquer tempo.

Sendo apresentado Curriculum Vitae o mesmodeve ter sua comprovação anexada.

As Propostas para os Cursos e Oficinas Livres de Arte deverão abordar, sempre que possível, o máximo das Diretrizes Metodológicas do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, listadas mais abaixo, podendo ser readequadas para o desenvolvimento da proposta apresentada. Propostas que contemplem somente uma ou duas das Diretrizes Metodológicas do Projeto poderão ser apresentadas na forma de Workshop.

A Seleção constará de 02 etapas eliminatórias:

1- Análise de Currículo e Avaliação da Proposta;

2- Entrevista.

A Entrevista e a Análise do Currículo, e a Avaliação da Proposta dos Cursos e Oficinas Livres de Arte deverá ser realizada por profissionais do Departamento Artístico Cultural da UFSC, que atuam como coordenadores do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC, e por profissionais das áreas específicas – lotados no DAC, ou convidados de outros setores da UFSC, ou externos à instituição.

Os critérios para a Análise do Currículo e Avaliação da Proposta, e para a Entrevista são:

  1. Formação acadêmica em Nível Médio, equivalente ou superior, preferencialmente, na área da oficina pretendida que pretende atuar como instrutor;
  2. Curso de formação e/ou capacitação (em nível médio, profissionalizante ou superior) na área da oficina que pretende atuar como instrutor;
  3. Atuação, com ênfase como instrutor/ministrante, na área artística da oficina pretendida, por período de um ano ou mais;
  4. Proposta em acordo com as Diretrizes Metodológicas do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC.
  5. As questões da entrevista terão como base a relação entre os cursos de formação e a atuação profissional constante do currículo e a relação entre os cursos de formação e o plano de ensino apresentado.
  6. Demonstração de atividades.

Somente participarão de Entrevista os candidatos que tiverem a Proposta e o Currículo aprovados pela comissão estabelecida pelo Departamento Artístico Cultural. As entrevistas serão agendadas, pela comissão, para o período de 13 a 16 de março de 2017. Os selecionados para entrevista serão comunicados via e-mail no dia 10 de março de 2017.

Os valores a serem pagos aos instrutores serão relacionados ao número de alunos inscritos e que frequentem a Oficina proposta, no valor de R$ 120, 00 (cento e vinte reais) por aluno inscrito a ser pago no final da atividade.

Cronograma:

 

20/02/2017 a 24/02/2017 Entrega de Proposta e Curriculum Vitae ou Lattes
02/03/2017 a 08/03/2017 Seleção de Proposta e Currículo
10/03/2017 Comunicado para Entrevistas
13/03/2017 a 16/03/2017 Entrevistas
17/03/2017 Divulgação dos Resultados

Acesse as fichas nos links abaixo:

Ficha de Identificação do Proponente  

Ficha de Proposta para Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC (com instruções para o preenchimento)

 

Diretrizes Metodológicas do Projeto Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC (Área de Teatro)

 

Improvisação Teatral:

A Oficina pretende preparar o aluno para iniciação ao teatro e criação e interpretação em peças e espetáculos:

Conteúdos:

Técnicas básicas de improvisação teatral e jogos dramáticos nas áreas de corpo, voz, improvisação, integração de grupo;

Foco no desenvolvimento da prontidão, atenção, espírito lúdico e disponibilidade para o jogo teatral;

Criação das condições necessárias para o trabalho grupal;

Apresentar uma breve visão sobre o teatro, com o intuito de introduzir o participante ao universo teatral;

Montagem de peças e apresentação de peças.

 

Mimo Corporal:

A Oficina pretende preparar o aluno para iniciação ao teatro e criação e interpretação em peças e espetáculos de mímica, através de dinâmicas de grupo (Interação, equipe, rítmico, criatividade, confiança, etc.);

Conteúdos:

Técnicas de mímica (Mímica de estilo, ilusionista, interativa e mímica solo); Instrumentalização dos alunos para executarem os movimentos iniciais; Montagem de peças de Mímica e apresentação de peças.

 

Oficina de Máscara Neutra:

A Oficina de Máscara Neutra tem o objetivo de proporcionar ao ator as possibilidades que a neutralidade traz para a construção da cena e para a formação deste. Baseando-se nas pesquisas desenvolvidas por Jacques Copeau e Jacques Lecoq a respeito do tema, principalmente na identificação da neutralidade como potencializadora da capacidade criativa do ator.

Conteúdos:

Teoria  do papel da Máscara no Teatro

Técnicas de Confecção:

Tipos   Máscara Neutra

Máscara Expressiva

Moldes

Papietagem

Usos

Máscara Neutra

Treinamento corporal do Gesto Neutro

Corpo Expressivo em Movimento Acelerado

Máscara Expressiva

 

Mais informações e esclarecimentos:

Pelo telefone (48) 3721–2498 (atenção ao Horjário de Verão na UFSC) e pelo E-mail:

 

Coordenação dos Cursos e Oficinas Livres de Arte do DAC

Departamento Artístico Cultural da UFSC

Secretaria de Cultura e Arte

Universidade Federal de Santa Catarina

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX