3º Colóquio Internacional FITA: espetáculos de terça-feira, 12/6

07/06/2018 23:10

.

“Años Luz”. Foto divulgação.

Neste segundo dia, serão apresentados os espetáculos “Años Luz”, da Cia Luz, Micro y Punto (Espanha) e “Tudo Vira Dança” – Essaé Cia (Joinville/SC).

Nesta terça-feira, 12/06, o 3º Colóquio Internacional FITA segue com as atrações e  atividades programadas. O espetáculo “Años Luz”, do grupo espanhol “Cia Luz, Micro y Punto” será apresentado às 20 horas, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC). Também nesta terça-feira, haverá a reapresentação do espetáculo “Tudo Vira Dança”, de curta duração, em várias sessões, à tarde, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC. Ainda no mesmo local acontecem apresentações de lambe-lambe. Os ingressos para “Años Luz” custam R$ 20 inteira e R$ 10 meia-entrada; já a entrada para “Tudo Vira Dança” e apresentações de lambe-lambe é gratuita e aberta à comunidade.

Veja a programação completa do evento (de 11 a 14 de junho), incluindo atividades formativas, no blog: http://coloquiofita2018.blogspot.com

Espetáculos 

Años Luz

“Años Luz”, da Cia Luz, Micro y Punto, acontecerá no dia 12 de junho, às 20h, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC). O espetáculo espanhol explora a linguagem das sombras, uma das temáticas que norteiam esta edição do Colóquio.

Sinopse

Lady Di Fusa é uma compositora que passa toda a noite buscando uma melodia. Esgotada, dorme sobre os instrumentos e ao despertar encontra a inspiração. Emocionada, ela começa a interpretar a sua nova partitura, de cujas notas surgirão imagens que com luzes e sombras, nos contarão uma história.

Duas marionetes despertam em um armário adquirindo qualidades humanas. Através da luz e da música farão com que os objetos ganhem vida e narrem a relação que surge entre uma boneca de madeira e um ovo azul. Años Luz fala de um sonho, de um anseio e de um precioso vínculo entre dois seres que não se pode romper. Uma história sobre a amizade em um singular mundo de música e cor.
Além da apresentação, a companhia também participará dos Relatos de Experiência, na quarta-feira (13/06), às 16h. A atividade, aberta ao público, será uma oportunidade para conversas a cerca do processo criativo do espetáculo e ocorrerá na Sala Goiabeira do Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Campus Trindade).

Ficha Técnica
Direção: Chantal Franco e Patricia Toral
Duração: 50 min.
Faixa Etária: a partir de 6 anos
Técnica: Sombras

Serviço 1
O que: Espetáculo “Años-Luz” – Cia Luz, Micro y Punto
Quando: 12 de Junho, 20h.
Onde: Teatro Álvaro de Carvalho – TAC (Centro)
Quanto: R$ 20 Inteira / R$ 10 Meia

 

Tudo Vira Dança

“Tudo Vira Dança”, da Essaé Cia (Joinville/SC) , acontecerá nos dias 11 e 12 de junho, das 13h às 14h e das 15h às 16h, na Sala Laranjeira do Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Grátis). O espetáculo catarinense tem duração de 5 minutos e explora o teatro de objetos, uma das temáticas que norteiam esta edição do Colóquio. 

O Projeto “Tudo Vira Dança” busca dar vida a objetos inanimados utilizando-se da técnica de manipulação de objetos. “Tudo Vira Dança” dá continuidade à pesquisa iniciada pela Essaé Cia com o Teatro de Objetos em Joinville. Ferramentas, material escolar, abridores de garrafas… Tudo vira dança!!!

Ficha Técnica
Direção: Cassio Correia e Muriel Szym
Duração: 5 min.
Faixa Etária: Livre
Técnica: Objetos

Serviço 2
O que: Espetáculo “Tudo Vira Dança” – Essaé Cia
Quando: 11 e 12 de Junho, das 13h às 14h e das 15h às 16h.
Onde: Sala Laranjeira – Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Campus Trindade)
Quanto: Grátis

Apresentações de Lambe-Lambe (apresentações paralelas)

13h até 14h – Hall Centro de Cultura e Eventos UFSC

“O Ancião” – Tribo Pachorra Teatro Livre
“Baús do Tesouro” – Cia Artística Avenida Lamparina

 

Outras atividades do dia 12/6

Palestra:
“O Teatro de Objetos”
Profº Drº Felisberto Sabino da Costa (ECA – USP/SP)
Mediação: Drª Maria de Fátima de Souza (Sassá) Moretti
Local: Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos – UFSC), às 14h

Relatos de Experiência:
“SóFridas” – Trip Teatro (Rio do Sul/SC)
Mediação: Profª Drª Maria de Fátima de Souza (Sassá) Moretti
Local: Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos UFSC), às 16 horas

Sessões de Comunicação:
Local: Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos – UFSC) – das 9h às 12h
Mediação: Profº Me. Luiz Gustavo Bieberbach
(Veja informações sobre os temas no blog do evento)

 

Sobre o Colóquio FITA

A programação deste 3º Colóquio é composta por espetáculos e um cronograma de atividades formativas, que compreendem palestras, mesas de conversa, sessões de comunicação com publicação de anais e oficinas. O evento é dedicado à área do Teatro de Animação e tem como propósito disseminar as técnicas e pesquisas realizadas na temática, reforçando a discussão e o aprendizado de elementos que compõem o universo desta linguagem teatral.

Nesta terceira edição, o Colóquio adota como proposta temática “O Teatro de Sombras e o Teatro de Objetos” e tem como foco potencializar o espaço de troca de conhecimentos, proporcionando o intercâmbio entre artistas, pesquisadores, comunidade acadêmica e comunidade em geral.

O Colóquio Internacional nasceu a partir do FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação. Com onze edições realizadas, o FITA foi idealizado para que o público catarinense pudesse prestigiar espetáculos de formas animadas e, ao mesmo tempo, para atender aos anseios dos grupos teatrais, pesquisadores e estudantes, propiciando a eles um espaço de formação e visibilidade.  A 12ª edição do Festival não acontecerá em junho deste ano, como previsto no cronograma de execução, mas a coordenação do evento segue na busca de recursos financeiros que possam viabilizá-lo para o segundo semestre deste ano.

Realização e Apoio:

O Colóquio tem coordenação geral de Maria de Fátima de Souza Moretti (Sassá Moretti) do Departamento de Artes/CCE/UFSC, coordenação executiva de Zélia Sabino do Departamento Artístico Cultural/SeCArte/UFSC e produção executiva de Gustavo Bieberbach, doutorando do CCE/UFSC.

Realização: Fazendo FITA Cia. Artística

Apoio: FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), SESC Florianópolis e FECESC.

Apoio Institucional: UFSC: SeCArte/Departamento Artístico Cultural (DAC), PROEX, CCE/Departamento de Artes (ART) e NELOOL // UDESC/CEART, ABTB/UNIMA,  Embaixada da Espanha no Brasil, Ministério da Cultura da França, La Région Occitanie, Cenaem Trânsito, Governo do Estado de Santa Catarina/FCC/TAC 8 em Ponto.

 

Paulo Marcos de Assis / Estagiário de Jornalismo / DAC / SeCArte / UFSC com informações do blog do evento

3º Colóquio Internacional FITA: espetáculos do dia 11/06

07/06/2018 22:57

.

“SóFridas”. Foto de Manuela Bertol

No primeiro dia do Colóquio serão apresentados os espetáculos “SóFridas” – Trip Teatro (Rio do Sul/SC) e “Tudo Vira Dança” – Essaé Cia. (Joinville/SC

Nesta segunda-feira, 11/06, tem início o 3º Colóquio Internaciomal FITA, com diversas atividades programadas. O espetáculo “SóFridas” da Companhia Trip Teatro (Rio do Sul – SC) será apresentado às 20 horas, no SESC Prainha. Também nesta segunda-feira, será apresentado o espetáculo  “Tudo vira Dança”, de curta duração, em várias sessões, à tarde, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC. Ainda no mesmo local acontecem apresentações de lambe-lambe. Essas apresentações são gratuitas e abertas à comunidade.

Veja a programação completa do evento (de 11 a 14 de junho), incluindo atividades formativas, no blog: http://coloquiofita2018.blogspot.com

Espetáculos

“SóFridas”, da Trip Teatro, acontecerá no dia 11 de junho, às 20h, no SESC Prainha (Grátis). O espetáculo catarinense explora o teatro de objetos, uma das temáticas que norteiam esta edição do Colóquio.

Além da apresentação, a companhia também participará dos Relatos de Experiência, na terça-feira (12/06), às 16h. A atividade, aberta ao público, será uma oportunidade para conversarmos a cerca do processo criativo do espetáculo e ocorrerá na Sala Goiabeira do Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Campus Trindade).

Se essa bolsa fosse uma mulher, que mulher ela seria? Romântica? Independente? Sonhadora? Engraçada? Louca? Através das bolsas e dos objetos você vai conhecer várias mulheres que talvez estejam, estiveram ou estarão, algum dia, escondidas dentro de cada uma de nós.

Ficha Técnica
Direção: Sandra Vargas
Duração: 60 min
Faixa Etária: 14 anos
Técnica: Objetos

Serviço 1
O quê: Espetáculo “SóFridas” – Trip Teatro
Quando: 11 de Junho, 20h.
Onde: SESC Prainha
Quanto: Grátis

 

Tudo Vira Dança”, da Essaé Cia, acontecerá nos dias 11 e 12 de junho, das 13h às 14h e das 15h às 16h, na Sala Aroeira do Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Grátis). O espetáculo catarinense tem duração de 5 minutos e explora o teatro de objetos, uma das temáticas que norteiam esta edição do Colóquio.

O Projeto “Tudo Vira Dança” busca dar vida á objetos inanimados utilizando-se da técnica de manipulação de objetos. “Tudo Vira Dança” dá continuidade à pesquisa iniciada pela Essaé Cia com o Teatro de Objetos em Joinville. Ferramentas, material escolar, abridores de garrafas… Tudo vira dança!!!

Ficha Técnica
Direção: Cassio Correia e Muriel Szym
Duração: 5 min.
Faixa Etária: Livre
Técnica: Objetos

Serviço 2
O quê: Espetáculo “Tudo Vira Dança” – Essaé Cia
Quando: 11 e 12 de Junho, das 13h às 14h e das 15h às 16h.
Onde: Sala Laranjeira – Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Campus Trindade)
Quanto: Grátis

Apresentações de Lambe-Lambe (apresentações paralelas)

“O Ancião” – Tribo Pachorra Teatro Livre
“Baús do Tesouro” – Cia Artística Avenida Lamparina
De 13h até 14h – Hall Centro de Cultura e Eventos – UFSC

Outras atividades do dia 11/6

Palestra:
“O Teatro de Objetos” com Sandra Vargas (Grupo Sobrevento – São Paulo/SP)
Mediação: Profª Drª Maria de Fátima de Souza (Sassá) Moretti
Local: Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos – UFSC), às 14h

Mesa de Conversa:
“Caminhos para uma montagem no Teatro de Animação”
Com Sandra Vargas (Grupo Sobrevento / SP), Profº Drº Gilson Moraes (UFRJ), Willian Sieverdt (Trip Teatro / SC) e Ronaldo Robles (Cia. Quase Cinema – FIS / SP)
Mediação: Profª Drª Maria de Fátima de Souza (Sassá) Moretti
Local: Sala Goiabeira (Centro de Cultura e Eventos UFSC), às 16h

 

Sobre o Colóquio FITA

A programação deste 3º Colóquio é composta por espetáculos e um cronograma de atividades formativas, que compreendem palestras, mesas de conversa, sessões de comunicação com publicação de anais e oficinas. O evento é dedicado à área do Teatro de Animação e tem como propósito disseminar as técnicas e pesquisas realizadas na temática, reforçando a discussão e o aprendizado de elementos que compõem o universo desta linguagem teatral.

Nesta terceira edição, o Colóquio adota como proposta temática “O Teatro de Sombras e o Teatro de Objetos” e tem como foco potencializar o espaço de troca de conhecimentos, proporcionando o intercâmbio entre artistas, pesquisadores, comunidade acadêmica e comunidade em geral.

O Colóquio Internacional nasceu a partir do FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação. Com onze edições realizadas, o FITA foi idealizado para que o público catarinense pudesse prestigiar espetáculos de formas animadas e, ao mesmo tempo, para atender aos anseios dos grupos teatrais, pesquisadores e estudantes, propiciando a eles um espaço de formação e visibilidade.  A 12ª edição do Festival não acontecerá em junho deste ano, como previsto no cronograma de execução, mas a coordenação do evento segue na busca de recursos financeiros que possam viabilizá-lo para o segundo semestre deste ano.

Realização e Apoio:

O Colóquio tem coordenação geral de Maria de Fátima de Souza Moretti (Sassá Moretti) do Departamento de Artes/CCE/UFSC, coordenação executiva de Zélia Sabino do Departamento Artístico Cultural/SeCArte/UFSC e produção executiva de Gustavo Bieberbach, doutorando do CCE/UFSC.

Realização: Fazendo FITA Cia. Artística

Apoio: FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), SESC Florianópolis e FECESC.

Apoio Institucional: UFSC: SeCArte/Departamento Artístico Cultural (DAC), PROEX, CCE/Departamento de Artes (ART) e NELOOL // UDESC/CEART, ABTB/UNIMA,  Embaixada da Espanha no Brasil, Ministério da Cultura da França, La Région Occitanie, Cenaem Trânsito, Governo do Estado de Santa Catarina/FCC/TAC 8 em Ponto.

Paulo Marcos de Assis / Estagiário de Jornalismo / DAC / SeCArte / UFSC com informações do blog do evento

05/06/2018 05:14

COMUNICADO sobre o FITA 2018.   Clic na imagem e saiba mais.

05/06/2018 05:12

Espetáculo “Cena Morta”, no Teatro da UFSC, com a Persona Cia. de Teatro, nos dias 25, 26 e 27 de maio, às 20 horas. Clic na imagem e saiba mais.

Projeto 12:30 recebe apresentação musical do coletivo ‘Trama Feminina’ dia 06/06

05/06/2018 05:09

.

Trama Feminina. Foto de Lucas Bernardi.

Na próxima quarta-feira, dia 6 de junho, o palco do Projeto 12:30 recebe o show do grupo Trama Feminina. Trazendo das ruas para a universidade a cultura do rap e do hip hop, o grupo realiza a apresentação com a participação de uma DJ e cinco MCs que se intercalam entre si para interpretar as suas músicas autorais. O show é gratuito, aberto à comunidade e será realizado às 12h30min. em palco montado ao lado do Centro de Cultura e Eventos da USFC, em Florianópolis.

Segundo as integrantes do grupo, “o show da Trama Feminina tem como objetivo principal repassar mensagens de empoderamento e representatividade para o público e ressaltar a importância de respeitar as diferenças e as individualidades de cada ser humano”.

Sobre o Grupo

Impulsionada pela “Batalha das Mina”, movimento cultural de Florianópolis, e com a necessidade de ampliar o número de mulheres na cultura de rua, em 2016 nasce o coletivo Trama Feminina. Formado por cinco mulheres, com o intuito de fortalecer o movimento de articulação e protagonismo feminino na cultura hip hop e contribuir para a construção da cultura catarinense, o coletivo ganhou visibilidade pela atuação em diversas áreas e espaços. Trama Feminina vem realizando desde aberturas de shows de artistas nacionais renomados, até participações em batalhas de rua, engajando a luta pela representatividade e a valorização da cultura produzida por mulheres.

Integrantes

Sherlyn Pereira De Vasconcelos – (Sher MC) Gaúcha de Pelotas (RS), nasceu em 1996. Cantora e compositora desde criança, conheceu o rap nas batalhas de rima de Florianópolis e encontrou nessa expressão artística uma forma de aprimorar suas letras e de atuar como militante. Desenvolveu diariamente, durante o período de 2015 a 2017, o projeto de biblioteca comunitária “Bodega do Quilombo”, no Morro do Quilombo, bairro Itacurubi em Florianópolis, onde promoveu saraus e oficinas de arte. Desde o início de 2016, contribui na organização da “Batalha das Mina” e atua no “Coletivo Dissemina Produções”. É estudante de Licenciatura em Ciências Sociais na UFSC desde 2014.

Suzielen Oliveira – (MC Clandestina) Nascida em 1993 na cidade de Maringá (PR), conheceu o rap em 2012, quando começou a brincar de improvisar rimas. Conheceu as batalhas de MCs e desde então nunca mais deixou de participar ativamente do movimento. Há um ano participa da organização da “Batalha das Mina” em Florianópolis, onde se originou o coletio “Trama Feminina” e o “Coletivo Dissemina Produções”.

Gabriela Olívia Marques – (MC Oli) Começou a fazer rimas através do envolvimento com o grafite. Foi nessa arte de desehar os muros, desde 2010, que conheceu o hip hop. Compete nas batalhas de rima desde 2014, se destacando pelas rimas bem elaboradas e um estilo original. Atua no campo da educação artística, ministrando oficinas de grafite e rima, e dando aula de Português, em espaços como: FASE, CRAS, CAPS, Casa Abrigo, Associações Comunitárias e escolas estaduais localizadas nas periferias. Atualmente faz parte da Frente Nacional de Mulheres do Hip Hop e atua como produtora cultural na organização independente de mulheres pelo “Coletivo Dissemina Produções”.

Andressa Vortmann Versa – (Versa) Estudante de Serviço Social, teve seu primeiro contato com a arte e a música através dos movimentos sociais, foi militante do movimento estudantil e, em 2016, encontrou no rap uma forma de expressão e transformação social, através da “Batalha das Mina”. É MC, compositora e participante ativa das batalhas de rima em Florianópolis e do “Coletivo Dissemina Produções”. Suas letras abordam temas da sua vivência e principalmente a questão da mulher na sociedade.

Mooa Martins – (MC Moa), mãe de 2 pequenas, autônoma, começou a fazer freestyle em 2010 quando atuava no Movimento Estudantil, mas foi na Batalha das Minas que encontrou forte incentivo para se expressar no palco. Usa a cultura hip hop como resgate de valores  étnicos raciais, combate a todo tipo de opressão, exaltando a necessidade de amar.

Projeto 12:30

Realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC) da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o Projeto 12:30 apresenta, quinzenalmente, às quartas-feiras, durante o período letivo, atrações culturais gratuitas, como música, dança e teatro, junto à Praça da Cidadania, ao lado do Centro de Cultura e Eventos, na UFSC. Artistas e grupos interessados em se apresentar no Projeto devem entrar em contato com o DAC pelos telefones (48) 3721-2497, 3721-9447 e 3721-3853 / www.dac.ufsc.br – pelo e-mail:

 

SERVIÇO:

O QUÊ: apresentação musical do grupo ‘Trama Feminina’

QUANDO: quarta-feira, dia 06 de junho de 2018, às 12h30min.

ONDE: Projeto 12:30, ao Lado do Centro de Cultura e Eventos, Praça da Cidadania (ao lado do Laguinho), Campus da UFSC, Trindade, Florianópolis (SC).

QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.

CONTATO: Projeto 12:30: Departamento Artístico Cultural (DAC) / Igrejinha da UFSC, Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis (SC) / (48) 3721-2497, 3721-9447 e 3721-3853 / www.dac.ufsc.br /

CONTATO GRUPO: https://www.facebook.com/TramaFeminina/

 

Paulo Marcos de Assis/ Estagiário de Jornalismo / DAC / SeCArte / UFSC, com texto e iformações do grupo

.